Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rancho Folclórico e Etnográfico da Vila de Pias Ferreira do Zêzere

Rancho Folclórico e Etnográfico da Vila de Pias Ferreira do Zêzere

X Festival de Foclore da Vila de Pias

Com a realização deste X Festival de Folclore, organizado pelo Rancho Folclórico Etnográfico Vila de Pias, terminou, para este ano, o ciclo dos festivais de folclore, de ranchos federados da Região de Turismo dos Templários. Este festival ocorreu no passado sábado, dia 25 de Agosto, na vila de Pias, concelho de Ferreira do Zêzere, numa magnífica noite de Verão. Além do Rancho anfitrião, estiveram presentes o Rancho Folclórico da Juventude e a Marcha de Crestuma vila Nova de Gaia (Douro Litoral), Grupo Folclórico Sanguinheira de Cantanhede - região da Gândara, Rancho Folclórico de S. Miguel do Milharado – Mafra (Estremadura) e Rancho Folclórico Regional do Sorraia -Coruche (Ribatejo). Foi um bom festival de folclore. Ficou demonstrado, mais uma vez, que está bem viva a chama que os nossos avoengos nos legaram e que os seus seguidores tentam manter, a todo o custo, nas danças, nos cantares, nos trajes, usos e costumes. Como já foi mencionado, tratou-se de um festival bastante equilibrado tecnicamente com a presença dos ranchos das várias regiões, que deixaram boa impressão e boa presença, bem patente nos tempos de actuação que lhes foram destinados. Parabéns, Rancho Folclórico da Vila De Pias, pela boa organização, pois não houve tempos mortos, tudo se processou a bom ritmo, tendo a duração de 2 horas e 20 minutos, o que nos apraz satisfeitos. A apresentação do festival esteve a cargo  António Oliveira e o som foi da responsabilidade da Rádio Cidade de Tomar. Antes do festival propriamente dito, às 18.00 horas foi servido um jantar, que deixou: os estômagos dos componentes bem aconchegados. Seguiu-se o desfile e a distribuição das lembranças. Aqui, há que realçar que o rancho anfitrião primou pela pontualidade do início do festival, quando eram precisamente 21.00 horas. Estiveram presentes neste festival, o presidente da Assembleia Municipal de Ferreira do Zêzere, Eurico Alcobia, vereador da autarquia, Jacinto Crista Flores, o presidente da Junta de Freguesia de Pias, Francisco Baptista, José Leal, Em representação da Associação de Defesa do Folclore da RTT , Mário António, em representação da Federação do Folclore Português, e Mário Santos em representação da Região de Turismo dos Templários. Aproveitaram o ensejo para chamar a atenção das autoridades locais e nacionais, para o papel preponderante dos ranchos folclóricos na divulgação da cultura popular portuguesa ,mas que necessitam de subsídios para manter com rigor os trajes e o calçado, bem como os instrumentos musicais. Lutam com bastantes dificuldades, não obstante a carolice de todos os seus intervenientes, que desinteressadamente se dedicam de corpo e alma a esta causa do folclore, abdicando das férias e do convívio com a família, sendo os arautos e embaixadores dos respectivos concelhos onde estão inseridos. Parece que ninguém esta Interessado no cabal cumprimento, pois os grupos Folclóricos são uma escola de jovem para que estes também não enveredem por caminhos sinuosos e tortuosos. Esperamos que este apelo seja lido por quem de direito e levem em consideração esta vertente do folclore, pois a cultura não é só os nomes sonantes da musica popular. Mais uma vez os nossos parabéns ao Rancho Folclórico da Vila de Pias, porque responsabilidades acrescidas, visto ser o único Rancho federado do conselho de Ferreira do Zêzere, onde imperam grandes tradições. Nota de realce também às senhoras da cozinha e seus acompanhantes, na confecção da refeição que foi servida aos 300 componentes e convidados, Parabéns, pelo sacrifício e abnegação. Para o ano, vai realizar-se a XI edição. Que seja ainda de patamar superior. Até lá...
Mário Santos
 

 

 

   

O Museu do nosso Rancho.

 

    

As lembranças que temos vindo a receber dos festivais que fazemos.

 

 

No jantar que foi oferecido aos ranchos participantes e aos convidados.

 

 

As cozinheiras e os ajudantes. Foram muitos os ajudantes que ajudaram a servir ás mesas.

 

      

 

  

No Festival .